Formação específica de línguas para negócios no ensino


Criação de um programa público de formação específica de línguas para negócios, nas escolas secundárias e universidades (nomeadamente em áreas de formação vocacionadas para a internacionalização), que integre a participação de institutos de ensino superior, escolas secundárias e empresas.


Impacto esperado

Os actuais programas de formação em línguas não garantem, para a generalidade dos alunos, mais que a proficiência de nível intermédio, o que é claramente insuficiente quando se pretende apostar na internacionalização de empresas e quadros portugueses. O investimento neste sector permitiria que em poucos anos, Portugal se tornasse um centro de competências linguísticas, promovendo assim os seus profissionais e as suas empresas e atraindo igualmente investidores estrangeiros, uma vez que a facilidade de comunicação e fluência de línguas são dois dos factores apontados como facilitadores da realização negócios.



Comentários